3.9.08

Eduarda, Senior Designer, Noruega

Comecei a trabalhar, ainda estava no ultimo ano da faculdade. Optei por começar a trabalhar antes do final do curso, não podia dar-me ao luxo de estar à espera de emprego quando terminasse.
Trabalhei durante 7 anos em vários sítios, até um dia, por mutuo acordo, sair. Fiquei quase 2 anos com sub. de desemprego, por opção e, também, desiludida e cansada com o sistema. Trabalhos como freelancer, mas não era o suficiente. Ao fim deste tempo, arranjei emprego, mas em termos salariais, estava muito diferente em relação ao salário que havia tido no meu ultimo. Desilusão das desilusões, aceitei, durante 1 ano, receber metade, sim, leram bem, metade do que, em tempos, eu recebia.
Há muito que pensava em ir para fora, fui sempre menina para arriscar, mesmo sem certezas, mas ir para fora, seria uma decisão muito importante e isso fez-me retrair um pouco. Por saudades dos meus pais, do meu cão, da minha casa, dos meus amigos...
Decidi-me em Novembro de 2007.
· Decidir o país: Inglaterra ou Noruega?
· Enviei portfolios para os dois.
· Melhores prespectivas na Noruega! Optei por este!
· Melhores salários! (Bom motivo).
· Respostas positivas ao meu portfolio e quase imediatas! É mesmo aqui que quero ficar!
Estava indecisa entre Oslo e Arendal! Decidi-me por Arendal. O mesmo salário que me ofereciam em Oslo, cidade muito mais barata e mais pequena.
O facto de ter sido tão bem recebida, de ganhar muito mais do que no meu país, de o meu trabalho ser reconhecido e recompensado, vale todo o esforço.
Adaptei-me bem a esta minha nova vida, e gosto:
· gosto de viver aqui;
· gosto do meu trabalho.
Tenho saudades, é claro, saudades da minha família, do meu Mooch, dos meus amigos... do cheiro da minha casa.
Mas aqui sou feliz!
Ás vezes nem consigo acreditar que aqui estou. Sorrio de felicidade e tento acreditar que é verdade! Foi tudo tão rápido, uma mudança de vida tão rápida que nem deu para parar e pensar no que de facto aconteceu!
A primeira vez que aqui vim, em Dezembro, à entrevista, senti aquele friozinho na barriga e ao mesmo tempo uma sensação de descoberta e deslumbramento. Nunca tinha ouvido em tal nome, Arendal, e muito menos onde ficava. (Como um amigo meu disse e muito bem: "Parece nome do Senhor dos Aneis")
Nem imaginam a minha euforia, chegar a Oslo por 4 dias apenas, e pensar que só iria ter entrevistas lá, e de repente recebo um email em como me queriam conhecer em Arendal. Faziam questão, nem que fosse no fim de semana. E agora?!?! (pensava eu). Uma cidade a 300 Kms a Sul de Oslo, e sem saber bem como ir. Mas com os horários do bus e muita vontade, lá fui eu... 4 horas para "baixo" e mais 4 para "cima". E qual não foi o meu espanto, fui recebida como uma verdadeira princesa, com tudo a que tenho direito :)
Uma calorosa recepção, uma cidade "cozy", um almoço divino ao som do piano e uma entrevista que foi decisiva "... and you have one year childbirth license." O quê?!?! - pensei eu - Estou a ter a primeira entrevista, e eles já me estão a dizer que tenho 1 ano de licença de parto?!?! Incrível, não é? Se algum dia em Portugal isto acontece!?!

http://eduarda-na-noruega.blogspot.com/

12 comments:

Anonymous said...

Gosto muito de ler estas histórias de vida, cheias de vontade de vencer na vida. Parabéns pela coragem porque nunca é fácil arriscar e desejo continuação de muito sucesso, pois pessoas corasojas merecem. Já agora parabéns ao blog.
Cumps Andreia

SM said...

Tenho um casal amigo noruegues e imensa curiosidade de conhecer o pais ... a experiência que relatas só comprova o que eles me passam a vida a dizer : "vem para cá ... há trabalho e és bem tratada!".

A resistência maior que tenho é o facto de ser um pais nórdico ... a falta do sol e do calor do nosso Portugal é um pensamento que se me afigura assustador !!!

Obrigado por partilhares a tua história e muitas felicidades nessa tua aventura!

Beijocas
SM

Eduarda Magalhães said...

Obrigado Andreia.
Boa sorte!

Obrigado, SM, pelas palavras :)
Em relação à temperatura, vai-se lá saber, mas o que é facto, é que tem estado calor de verdade! Sim, aqi, na Noruega!! Mas para ficares a saber um pouquinho melhor de como é viver neste país, visita o meu blog. :)
Eduarda

ana moreira said...

Antes de mais felicitar este blog, esta iniciativa

E felicitar a Eduarda por partilhar a sua história, história de uma designer!

Esta história toca-me muito, também sou designer, tenho 23anos e após um ano de ouvir muitos nãos, de fazer trabalhos unicamente como freelancer para amigos, conhecidos e para empresas onde reina a exploração, confesso que já estou mentalizada que o próximo passo é sair de Portugal, da estagnação que se vive principalmente na nossa área. Por isso admiro a tua história a tua coragem a tua vontade e percebo muito bem o que te levou a arriscar é o mesmo sentimento que me leva neste momento a ponderar muito bem a minha saída a única diferença é que já tinhas alguma experiencia, a minha é quase inexistente.

Mas fico muito feliz por ver que não estás nada arrependida e que foi uma aventura de sucesso os meus parabéns e olha que tudo te corra bem por terras do “Senhor dos Anéis”.

Obrigado por partilhares a tua história! e já agora gostei do teu blog, parabéns!

Ana Moreira

Eduarda Magalhães said...

Obrigado Ana :)

Eu acho que sair do país faz bem. Mesmo! Nem que seja pela experiência de trabalho, de nova cultura, novas vivências, novo café onde ir :), novos amigos para conhecer, novas prespectivas, novas portas para abrir.
Ana, se tens vontade para experimentar novas coisas, e se te queres sentir recompensada, procura um lugar onde te sintas bem. A Noruega é um bom país para viver. Criminalidade quase ZERO! É um país lindo, em termos de paisagens, e um país muito afável (falo nas pessoas). Salários 4 vezes superiores a Portugal. Digo-te que agora é o momento para saltares, se quiseres. A experiência, adquires. Força!
Beijinho
Eduarda

ana moreira said...

Eduarda, obrigado pela força!

Podes crer que estou mesmo na altura certa. Em todos os aspectos: tenho vontade, não tenho ainda nada que me prenda a Portugal, e como dizem os meus amigos "és muito novinha, só tens a ganhar" :)
Terminando este projecto que tenho de momento como freelancer, vou preparar tudo para, espero eu,dar o salto.

Se um dia, depois de um melhoramento do meu inglês :( surgir uma oportunidade pela Noruega, digo-te algo ;)

Beijinhos e boa continuação e claro aproveita ao máximo!!!!!!

ana moreira

Anonymous said...

Vim aqui em busca de positivismo de forma a ganhar alento de me levantar amanhã com alguma vontade de criar. Trabalho numa Câmara Municipal em que fui convidado em vir trabalhar para ajudar um projecto pelo o qual trabalhei horas e horas seguidas ao fim de semana achando que poderia ajudar a minha terra a ganhar algo a evoluir a criar empregos, qualidade de vida. O que quero dizer é que...existe dinheiro em portugal sempre existiu...mas o facto é que as pessoas que o gerem, existindo excepções, são uns incapazes de o gerirem como um bem público. Apenas o gerindo de forma a manterem o lugar de Presidentes, Vereadores, assessores e afins fazendo a tipica politicazinha da treta popularista sem qualquer tipo de estratégia sustentável. Apenas cumprindo com o que à a cumprir...o dia a dia. Vejo pessoas sem qualquer tipo de formação, não só profissional mas também humana, sem qualquer estrutura humana de compreender que o dinheiro público em Portugal se não começar a ser investido tendo em vista a criação de um bem de valor para a criação de riqueza, este país estará à beira de um maior atraso em relação aos paises que são exemplos a cumprir.
O que me revolta e o facto de ver que já não há nada a inventar apenas a melhorar. Existindo exemplos claros de case studys de gerência em Portugal como é o da Câmara de Obidos, não percebo o medo de copiar o que está bem feito. Prefere-se apenas o cumprir as funções minimas de forma a que no fim do mês o salário lá vá para a conta, que o carro da autarquia continue a andar, com os famosos Galpfrota, que o belo do telemóvel seja e continue a ser o topo de gama nem que seja o próprio a ir buscá-lo ao fornecedor, Que a via verde funcione de forma a ir passear com quem quer e lhe apetece e passar férias com o usufruto do mesmo. E depois querem que uma pessoa se cale e seja conivente com este tipo de pessoas que levam a que o país não ande para a frente. E isto é meros exemplos de mesquinhices que se vêem, mais graves existiram...Muitas pessoas profissionais de primeira abandonam o país. Enquanto isso muitos incapazes ocupam lugares de topo com recurso ao que se diz ser politica...ao que eu recuso a chamar, chamo sim oportunismo puro barato, de baixo nivel, moralmente baixo de pessoas mentirosas.
No meu caso especifico posso dizer que politicamente sou perseguido pelo simples facto de achar mal este tipo de atitudes que já descrevi. Sim e do mesmo partido...Estou seriamente a pensar abandonar a minha querida cidade a cidade onde vivi antes de ir viver para Lisboa, actualmente estou arrependido, mas foi me proposto um desafio por alguém, e não sou de virar as costas a um bom desafio, pena que as pessoas não tenham o tal espirito de missão que é o de gerir o que sublinho BEM PÚBLICO! Portugal para além de ter de evoluir economicamente terá de evoluir moralmente, os valores morais são menosprezados...A Noruega é um horizonte e estou seriamente a pensar me desviar desta batalha. Porque a nossa terra hoje em dia é a terra onde nos sentimos bem...e a minha hoje em dia já não é.

PARABÉNS Eduarda admiro muito pessoas que tiveram coragem de se aventurar...

Cumprimentos

Eduarda Magalhães said...

Fiquei sem palavras e arrepiada com tão sincero depoimento.
Muito obrigada pelas palavras.
Sim, aqui sinto-me bem. Pelo menos por agora. :)
Até breve
Eduarda

cristina said...

Finalmente algum testemunho de alguém de Design :)
Muito sucesso Eduarda. Invejo-te pela coragem.
Qualquer dia aventuro-me eu! :)

Mónica Nascimento said...

Já todos disseram o que havia a dizer, e o que escrevo poderá apenas ser repititivo, mas queria adiantar que de facto é uma experiência inspiradora e motivadora para quem também tem, terá ou teve o atrevimento de se aventurar sem certezas por esse mundo...
Obrigada pelo testemunho, em tempos como estes...traz-nos um sorriso e o simples pensamento de que...se os outros o conseguem porque não haveremos de o conseguir também.

Muita força e muitas felicidades.

A bravíssima humildade de apreciar essa experiência faz sem dúvida de ti, uma pessoa muito feliz...isso sim, é ser feliz!...

Parabéns.

Laury said...

Olá Eduarda. Vou a uma sessão de esclarecimento sobre empregos na Noruega depois de amanhã, mas queria mesmo era ser informada por alguém que está a viver a experiência em primeira mão. Deixo-te o meu mail se puderes entrar em contacto comigo agradeço (lauryPrata@gmail.com). Parabéns pela coragem e beijinhos. Obrigada

Anonymous said...

Find freelancers, freelance jobs, and freelance projects with Freelancer European Community
freelancers.googet.eu