16.9.07

Liliana Gaspar, Licenciada em Português e Francês, Dublin

Olá a todos os portugueses e um olá muito especial aos que vivem em Dublin!

Sou uma "recém-chegada" a esta cidade e vim para cá após uma decisão súbita mas relativamente fácil de tomar, dado o Caos em que andava a minha vida.

Depois de muitas peripécias em Portugal, que me levaram a ficar desempregada e com problemas finanaceiros, além de outros azares a nível pessoal, vim passar cinco dias de férias em Dublin e decidi mudar-me porque as perspectivas eram muito melhores.

De facto desde 26 de Agosto a 14 Setembro 2007, em cerca 15 dias apenas:
1) Arranjei, apesar de a muito custo, um quarto onde viver. Embora seja fora do centro da cidade, vivo com pessoas fantásticas, o sítio é lindo e o quarto é barato (340 euros por mês, já com as "bills", como eles dizem). Comecei há 10 dias a dar aulas de português a um simpático casal que vai viver para Portugal (in the Allgarve, of course) daqui a um ano (sim, sou professora mas sabem que em Portugal as mães são menos).
2) Faço traduções pontualmente para ganhar mais uns trocos.
3) Dia 17 de Setembro vou começar a trabalhar como Consultora RH numa agência de recrutamento no centro de Dublin (pois, para além da Licenciatura em Português e Francês, ainda tentei uma mudança de carreira e gastei 3000 euros numa Pós-Graduação em Recrutamento e Selecção em terras lusas, só que na nossa simpática nação os estagiários RH têm de trabalhar de graça e eu tinha "portuguese bills").

Identifiquei-me com este Blog porque, entre as várias coisas que vivi nos últimos tempos, uma das minha grandes frustrações foi ter qualificações e experiência de trabalho, para não falar das boas capacidades reconhecidas por pessoas com quem tenho trabalhado, e simplesmente acabar por trabalhar em empregos precários, sentir que no nosso mercado de trabalho actual as pessoas são carne para canhão e que o que interessa mesmo é que as pessoas trabalhem o mais possível pelo mínimo salário possível, sujeitas a ficar sem nada de um momento para o outro, ficando impotentes até mesmo para se fazerem valer dos seus direitos.

E assim todos vamos ficando a perder: os produtos e serviços prestados perdem qualidade, as pessoas perdem poder económico e qualidade de vida, a economia perde estabilidade e, no final da história, o país perde muitas das pessoas que tanto podiam fazer por ele. Porque são lutadoras e não se resignam, ou porque se esgotam todas as alternativas, ou simplesmente porque não vêem como evoluir mais.

Concordo, naturalmente, com aqueles que afirmam que na verdade somos "cidadãos do mundo" e descobri, até, que viver em outros países nos dá a dimensão de nós próprios, do quanto somos pequenos, de tudo o que temos para aprender, para viver, para sentir. De tudo quanto existe para além daquele mundinho em que vivíamos. E dá-nos também a dimensão da nossa grandeza, do quanto somos capazes de conseguir se nos quisermos levantar após cada queda, cada vez mais fortes, sempre.

No entanto, lamento que a emigração aconteça em muitos casos não por opção mas por necessidade, e que como consequência se empobreça aquele que, afinal, é o país que trago no coração. Numa imagem, sinto-me como se tivesse ficado à porta de uma casa que supostamente era a minha, à espera de entrar, e tivesse acabado por ter de desistir e ir bater a outra porta, a de uma casa emprestada, mas onde me receberam, valorizando quem sou e o que tenho para dar.

Estou disponível e gostaria muito de conversar com outras pessoas, sobretudo se estiverem em Dublin, porque de facto é dificílimo encontrar portugueses por aqui. O meu email é gaspar.liliana@gmail.com e é adicionável (sim, a palavra existe) ao messenger.

Muita sorte e felicidade a todos os leitores,

Liliana
16 Setembro 2007

8 comments:

rapunzel said...

olá liliana :)

pois é, estava com grandes ideias de ir para dublin... para mim, uma das melhores cidades onde já estive! por isso... será que te posso adicionar ao messenger? :)

até já...

sonia said...

desejo-te as maiores felicidades e que tudo corra bem! num espaco tao curto de tempo ja alcancaste muito!

jinhos

Li said...

A comunidade portuguesa é pequenina mas em forte crescimento por terras celtas! Boa sorte!

Jorge said...

Continuem com o bom trabalho!

P.J. said...

Uhm....

Pela quantidade de posts q houve ultimamente de lusos em dublin parece que ja somos alguns....

E se juntarmos a quantidade de amigos meus ja ha procura de emprego em Dublin, parece que a comunidade tuga vai crescer e muito....

tato said...

Olha a minha querida amiga Liliana! Boa sorte, linda! Espero que tudo esteja a correr mil maravilhas!

Joao Domingues said...

Ola,
Eu estou a viver em Dublin desde de Maio.
Na verdade, so encontrei ainda um Portugues.
a minha pagina pessoal e:
www.jcbdomingues.com e da acesso ao meu blog.
Da uma vista de olhos, e se te apetecer, responde.

Tudo a correr bem,
Joao

Anonymous said...

Sim...j+a não somos tão poucos aqui...eu também já cá estou....isto está é pejado de Espanhóis....Portugal está um caos e aqui as coisas são muito diferentes...cumprimentos aos frequentadores deste blog