28.3.08

Rita Burnay, Arquitecta. Madrid

Como muitas pessoas têm escrito os motivos para sair de Portugal nem sempre são os mais dignificantes, muitas vezes, somos atirados para uma situação em que a única saída é sair... Sair de Portugal, abandonar as pessoas e os lugares de que gostamos, com um sorriso na cara e a fingir que o que nos move são a vontade de experimentar culturas e lugares novos.
É preciso ter coragem para embarcar nesta aventura e se deixamos o nosso país um pouco tristes e contrariados acabamos, muitas vezes, por voltar contentes e transformados.
Os portugueses têm no sangue a sua raça de descobridores e por isso temos esta tendência de ir procurar o que queremos.
Eu encontrei tudo o que queria em Madrid. Sou arquitecta e como tantos outros arquitectos descobri que não havia trabalho para mim em Portugal. O meu namorado, na altura, também arquitecto já se tinha feito à estrada e isso deu-me a coragem que precisava para reagir. Casámos e começámos uma nova vida em Madrid onde estamos os dois cheios de trabalho e onde temos uma qualidade de vida invejável.
A melhor sensação é descobrir que podemos fazer da nossa vida aquilo que queremos.
Não temos que viver num sítio porque foi aí que nascemos, a nossa nacionalidade ninguém nos tira e por isso podemos levá-la para onde queremos. Eu sou Portuguesa mas o meu lugar é onde eu quiser estar.
Agora estou muito mais rica tenho duas cidades, aquela onde nasci e aquela que escolhi!
Não sei quando vou voltar mas certamente um dia...

6 comments:

Era uma vez um Girassol said...

Rita, parabéns pela determinação, coragem e sucesso alcançado!
Gostei muito deste testemunho, pela verdade das suas afirmações, pela clareza de pensamento...
Retive:
"A melhor sensação é descobrir que podemos fazer da nossa vida aquilo que queremos.
Não temos que viver num sítio porque foi aí que nascemos, a nossa nacionalidade ninguém nos tira e por isso podemos levá-la para onde queremos. Eu sou Portuguesa mas o meu lugar é onde eu quiser estar."
Lindo!!!!
Um Abraço lusitano

dianinha UAL said...

Rita,

gostei imenso do blog. achei a ideia interessantíssima, sobretudo de pôr em contacto pessoas que se possam ajudar.
fico tb feliz por ver que estás na maior.
eu tou na alemanha, n a trabalhar, mas a estudar e tou naquela fase de sentir saudades por isso acredita que foi mm muito interessante ver alguns testemunhos e encontrar este blog.

Rita Burnay said...

Dianinha!!!
Não sabia que também te tinhas ido embora... O João Tiago está em Berlim mas vai voltar agora para Portugal, a Patrícia em Amsterdão, outros estão em Londres, na Suíça, E.U.A. enfim... Estamos todos espalhados!
Muitos beijinhos!

Anonymous said...

Ola!


gostei mt do teu testemunho. tambem estou em londres (mas a estudar) e achei mt interessante a ideia deste blog.

acho k mm fora nunca vamos perder a nossa identidade como portugueses.

boa sorte em madrid.

diana.

p.s talvez dp de acabar o curso em londres tente madrid:P

[anna_pacheco] said...

Olá Rita!!!!
Antes de mais felicitar-te pela escolha e coragem de teres querido mudar e ir à procura da realidade que te preencha a vários níveis.
Também eu sou desta geração de "estás mal, muda-te!"... Tive em Erasmus na Holanda [Eindhoven] com condições de trabalho que nem nos meus melhores sonhos idealizei... E aprende-se imenso, com a diversidade de pessoas que conhecemos... Sou tão socratiana quanto isto "não sou grego nem ateniense, sou um cidadão do mundo"... E de facto é este sentimento de sentir que pertencermos a algum lugar, mas ao mesmo tempo isso ser uma permissa garantida ao longo dos tempos que nos faz ir à procura de mais e mais e mais... Estou a finalizar o meu curso em Arquitectura para que, o próximo passo, seja rumo a barcelona onde irei realizar estágio com bolsa e, mto certamente, por lá ficar... ou partir para outro lugar qualquer. A certeza é esta: a vontade que nos faz partir é, na mesma proporção, a vontade de, um dia, querermos mudar esta realidade que se agrava de dia para dia... Nem tudo é mau, mas há coisas muito más.
Espero que tudo em Madrid continue a correr-te bem...
Beijinho
Ana Pacheco

Bruno Nascimento said...

Rita,
É óptimo ler as "experiências" de pessoas com tanto espírito positivo, coragem e determinação como tu. Muita gente tem medo de ir lá para fora, eu sempre tive um pouco também (deixar os amigos, família e tudo o que conheço...), mas ultimamente (e este blog está a ajudar imenso, e em particular, o teu espírito) é só no que penso. Estou no 3º ano de Engenharia Civil e cada vez mais me apercebo que isto não está nada fácil para os nossos sectores...
Enfim, espero que esteja tudo a correr bem e boa sorte para o futuro!
Beijinho,
Bruno Nascimento