20.9.07

10 000

Em cinco meses o GAP conta já com dez mil visitas.

Estão aqui 28 histórias. Menos do que esperava, confesso. Uns prometem-nas, outros apelam que a sua história é muito longa para ser escrita, mas 28 contaram-na e é o suficiente para eu acreditar que não é um projecto furado. Mas não me chega. Quero mais! Não vos peço a história da vossa vida, cheia de pormenores e detalhes, mas sim a razão pela qual decidiram viver e trabalhar fora de Portugal.

Alguns simplesmente pela vontade de sair, outros porque sentiram não ter outra hipótese. A maior parte com saudade das comidas e das casas Portuguesas, muitos que não sabem se ou quando regressam. Os inícios são difíceis, estranha-se tudo para depois quase tudo se entranhar. A esmagadora maioria feliz e realizada. São relatadas de países distintos mas o que nos vai cá dentro de distinto não tem nada. Reconhecemo-nos uns nos outros. Nas duvidas, nas saudades, nas certezas e na realização profissional.

Agradeço a todos que participaram, por esta partilha de experiências que se está a revelar tão útil para quem pensa sair do país. E também para conhecermos a realidade dos jovens de Portugal.

5 comments:

Li said...

Deixei este comentário no blog onde tomei conhecimento do *GAP*: [..]acho que os Portugueses sempre tiveram este espírito nómada, a vontade de descobrir outros mundos, mas sempre com a saudade e vontade de um dia regressar... Gostei da leitura e quem sabe, também deixarei o meu testemunho.
O prometido foi cumprido. Resta dizer que este blog passou a ser de leitura obrigatória quase diária! E afinal, sempre corre pelas nossas veias algum sangue dos nossos Descobridores...
PARABÉNS!!

Nuno said...

Olá Maria,

Não posso deixar de reforçar o vício de vir aqui diáriamente ansioso por mais novidades de felizes e realizados Portugueses expatriados. No entanto, não posso deixar de me questionar... tudo são rosas? Só há histórias de sucesso?

Também era muito útil conhecer mais a fundo o que assusta estas pessoas. As suas dificuldades, os seus "insucessos".

Essas histórias existem?

GAP said...

Nuno,
Claro que nem tudo são rosas. tal como disse, os inicio são difíceis e com o decorrer do tempo há sempre contrariedades. mas talvez a diferença seja que sentimos que há a recompensa. seja pela realização profissional , seja pela cidade cosmopolita onde se vive...
e há historias que reflectem isso, do nem tudo serem rosas, como a do Gonçalo em LA.
podes ler o que escrevi aqui a proposito disso.

Carla said...

GAP é já leitura diária :)

Um dia destes escreverei, para já ainda estou por PT mas com uma vontade enorme de sair, o que farei... até lá vou lendo as esperiências e vou "bisbilhotando" nos blogs de quem and por aí.

Parabeéns pela iniciativa

SM said...

Espero que a afirmação de que as historias apresentadas são menos do que esperavas não seja demonstrativa de alguma desilusão acerca deste cantinho ...

A ideia é excelente e nem que houvesse por aqui apenas 1 historia ja tinha valido a pena.

Em relaçao ao comentario do Nuno de que todas as historias daqui são sucessos ... bom ... o sucesso é muito relativo ... eu não estou fora de Portugal porque quero e cada dia que passa as saudades aumentam ... no entanto, continuo a fazer o meu trabalho o melhor que sei e consigo ... sera isto sucesso ? ... não me parece ... acho que é mais uma ilustração da força de vontade e perseverança que nos acompanha desde os tempos de Viriato ....

A alma lusitana é mesmo assim ... tudo podia se pior do que é ... por isso vamos vivendo ... umas vezes empurrando com a barriga ... outras fechando os olhos ... outras simplesmente sobre(vivendo) ... transformando a historia das nossas vidas em pequenos "sucessos" diarios ...

Os meus sinceros e agradecidos parabéns por este blog e um beijo especial para todos os "tugas" que estão a muitos kms do bacalhau e dos pastéis de nata !!!